sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

O QUE SERÁ DE TEMER...

Caríssimo

Não é a Terra que vai rodar, é a polaridade magnética que muda.
Existe uma diferença entre o Polo Norte Geográfico que avista a estrela Polar no seu zénite e o Polo Norte magnético que nunca coincidiu exactamente com o Norte verdadeiro (geográfico). As bússolas apontam um norte magnético que terá de ser corrigido de uma significativa variação em que a declinação do lugar pesa bastante. Declinação do lugar, escrevi porque varia de lugar para lugar principalmente no sentido leste-oeste. E varia ao longo do tempo.
Segundo me parece, o que os jornais ingleses mencionam é que essa variação tem sido especialmente acelerada nesses últimos tempos.
A Terra não vai dar a cambalhota, a agulha magnética é que pode vir apontar, não para a Polar (nunca apontou bem) mas mais para os lados do Cruzeiro do Sul. Isto se for como eles receiam.
Mas hoje, temos a bússola giroscópica, bem mais exacta do que a magnética. Hoje, isto é, já faz quase um século que se utiliza a girobússola. 
E temos a localização por satélites.
E com tudo isto se pode fazer o acompanhamento do magnetismo terrestre e ir sempre corrigindo e compensando as agulhas magnéticas.
Como isto fez parte do meu ofício, eu peço a Deus que não tenha errado muito.
O abraço de sempre.
Pedro.

P.S. Em tudo isto que escrevi não tomei em conta a actuação do festivo António Costa, acalentado no seu ninho por esta esquerda de vida fácil.
Isto sim, é que é de temer ...

Sem comentários:

Publicar um comentário